O Instituto Federal de São Paulo (IFSP) inaugurou neste mês o primeiro curso de qualificação profissional para formar Instaladores de Sistemas Fotovoltaicos. Esse será o primeiro curso da Rede Federal nessa área e promete ser um sucesso. Mais uma ação importante no âmbito do Programa EnergIF.

O curso, que terá uma carga horária de 160 horas, tem como público-alvo profissionais com mais de 18 anos que possuem o ensino fundamental completo. Contará com aulas teóricas e um grande número de atividades práticas, garantindo a boa qualidade formativa do estudante. Ao final do curso, os egressos estarão aptos a montar, instalar e realizar pequenas manutenções em sistemas fotovoltaicos. A primeira turma do curso de Instalador de Sistemas Fotovoltaicos será realizada em março/2018.

A inauguração do curso foi realizada na última quarta-feira, 06/12/2017, no campus Boituva, onde o curso será ministrado. O evento contou com palestras dos professores Mário Pin e Felipe Almeida, que serão professores do referido curso. Dentre os convidados estavam representantes da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, Associaçao de Geração Distribuída (ABGD), Leal Equipamentos de Segurança, Toyota, Globo Brasil e NeoSolar. O evento também contou com a presença do reitor Eduardo Antônio Modena e de muitos diretores e representantes dos campi do Instituto, além de representantes do Governo Estadual e Prefeitura.

Outras ações do IFSP na área de eficiência energética e energias renováveis

Além de participar ativamente do Grupo de Trabalho em energia solar da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC/MEC) – que contribuiu para a elaboração dos currículos nessa área –, o IFSP já possui duas usinas de geração de energia fotovoltaica em dois campi (Presidente Epitácio e São Paulo), e projeta outras.

O Instituto também conseguiu aprovar dois projetos de P&D e eficiência energética na chamada 01/2016 da ANEEL no início deste ano. Esses projetos trarão grandes investimentos nos campi de Boituva e São Paulo, contribuindo para a geração de conhecimento. Outros campi ainda têm projetos de eficiência energética aprovados junto às concessionárias de energia elétrica locais - são os casos dos campi Presidente Epitácio, Registro e Votuporanga.

O campus São Paulo construiu o logotipo da Instituição utilizando módulos fotovoltaicos. O “Logo Fotovoltaico” é uma ação sustentável que tem o objetivo de divulgar a tecnologia, consolidar a marca do Instituto como referência nessa temática, gerar energia elétrica e ainda pode ser utilizado como um laboratório prático de um sistema não conectado.