Minas Gerais - O Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) foi um dos escolhidos na chamada pública Boas Práticas da Agenda Ambiental de Administração Pública (A3P), realizada pelo Ministério do Meio Ambiente e a ONU Meio Ambiente, em novembro de 2018. O projeto IF Solar, desenvolvido pela instituição, foi selecionado na categoria “Uso racional de energia e eficiência energética”, junto com outras 19 iniciativas. No total, foram inscritos 297 projetos, sendo 125 classificados.

Com o objetivo de divulgar pesquisas na área de energias renováveis, o IV Congresso Ibero-americano de Empreendedorismo, Energia, Meio Ambiente e Tecnologia (CIEEMAT) foi realizado na cidade de Angra dos Reis (RJ). Organizado por uma rede internacional de pesquisadores integrada pelo Cefet/RJ, pela Universidade da Coruña (UDC), da Espanha, e pelos institutos politécnicos de Bragança (IPB) e de Portalegre (IPP), ambos de Portugal, o evento – apoiado pela Eletronuclear – teve, como tema central, os avanços nas inovações associadas à nanotecnologia, à bioenergia e ao meio ambiente.

O Cefet/RJ acaba de ter aprovado um projeto de eficiência energética e sustentabilidade, pelo qual irá receber um investimento de R$ 2,6 milhões da Light. O projeto foi apresentado para o edital da 5ª Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética (CPP 002/2018) e prevê a implantação de uma usina solar fotovoltaica com potência de 421,20 kWp, ou seja, geração de  615,8 MWh/ano, que corresponde a 38% do consumo atual da instituição.

Como o estado de Goiás está posicionado em relação aos outros estados no ranking da geração de energia solar fotovoltaica? E como a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica colabora com a área de energias renováveis no Brasil? Essas e outras perguntas foram respondidas ontem, durante o segundo dia do I Congresso Científico em Fontes Renováveis de Energia e o II Workshop Sobre Fontes Renováveis de Energia, do IFG Câmpus Itumbiara.