O Cefet/RJ acaba de ter aprovado um projeto de eficiência energética e sustentabilidade, pelo qual irá receber um investimento de R$ 2,6 milhões da Light. O projeto foi apresentado para o edital da 5ª Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética (CPP 002/2018) e prevê a implantação de uma usina solar fotovoltaica com potência de 421,20 kWp, ou seja, geração de  615,8 MWh/ano, que corresponde a 38% do consumo atual da instituição.

Como o estado de Goiás está posicionado em relação aos outros estados no ranking da geração de energia solar fotovoltaica? E como a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica colabora com a área de energias renováveis no Brasil? Essas e outras perguntas foram respondidas ontem, durante o segundo dia do I Congresso Científico em Fontes Renováveis de Energia e o II Workshop Sobre Fontes Renováveis de Energia, do IFG Câmpus Itumbiara.

A eficiência energética é foco de grandes debates em instituições públicas e privadas. A sua importância vai além da economia e da diminuição de custos com energia. A sua aplicação está diretamente relacionada à preservação do meio ambiente e, principalmente, às estratégias de perpetuação operacional e econômica das instituições.

Na última sexta-feira, 31/08/2018, foi finalizado o primeiro módulo de mais uma capacitação de docentes da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica em energia solar fotovoltaica.